"Trabalhar na ERA é avassalador ao nível das emoções, todos os dias são diferentes"
"Trabalhar na ERA é avassalador ao nível das emoções, todos os dias são diferentes"
Manuela Galheto - Franquiada ERA

1. Porque é que escolheu iniciar uma carreira na ERA? Fale-nos um pouco sobre o seu percurso profissional.

Manuela Galheto, 51 anos, licenciada em Gestão, iniciei a minha carreira profissional na área de Auditoria, ao fim de dois anos passei para a Área Comercial onde permaneci durante 7 anos como prestadora de Serviços. No entanto, não chegava, considero-me uma pessoa ambiciosa e determinada, queria mais e começaram a surgir várias opções, mas rapidamente decidi criar uma Empresa e optei pela Área de Serviços no Imobiliário. Seguiu-se a escolha da marca; após analisar os métodos de trabalho das marcas que estavam em Portugal a trabalhar em rede, a escolha recaiu naquela com que mais me identifiquei - a ERA.

2 .Acredita que o facto de ser mulher alguma vez influenciou a sua carreira?

Não, julgo tratar-se de uma ideia pré-histórica. Atualmente, acredito que existem pessoas que ainda pensam dessa forma, mas estamos cá nós para esclarecer, apesar de não achar necessário qualquer afirmação, os anos e os resultados falam mais alto, pois são 17 anos a trabalhar como Empresária.

3. Como é trabalhar na ERA? E como é ser mulher na ERA?

Trabalhar na ERA é avassalador ao nível das emoções, todos os dias são diferentes. Basta perceber a nossa atividade, trabalhamos com pessoas para pessoas, ajudando-as a realizar os seus sonhos.

Ser Mulher é ser eu própria todos os dias, cuidando de mim, das minhas filhas e de todas as pessoas com quem trabalho, é como ter duas Casas, que temos de alimentar diariamente.

4. Acredita que ainda existe um preconceito sobre o setor imobiliário ser apenas para o género masculino? 

Hoje existem muitas mulheres nesta atividade, julgo que existem excelentes profissionais quer do sexo feminino quer do masculino, mas uma coisa é certa, as mulheres estão em maioria, temos uma capacidade de trabalho acima da média, as mulheres têm a sua casa, filhos, trabalho(s), fazem tudo para se sentirem realizadas e alcançarem os seus objetivos quer ao nível profissional e ou pessoal, criando/atingindo a sua independência a todos os níveis.

5. Que conselho daria às mulheres que ambicionam progredir na carreira e assumir um cargo de liderança?

Serem elas próprias, subir degrau a degrau, aprender diariamente com os exemplos que as rodeiam, dar valor ao que realmente é importante no dia-a-dia, saber ouvir, ouvindo sempre em dobro. A ouvir, todos nós aprendemos e se aprendemos evoluímos para outros patamares.

Manuela Galheto - Franquiada ERA Loures

Newsletter

Receba as novidades do Business Accelerator!